8 de julho de 2011

O Interessante e o Supérfluo

O interessanté é crer que existe algo mais além do comum, desvendar que vivemos uma vida passageira, e que planos e projeções tem valor e sentido. Do mesmo modo, cabe-se pensar que necessariamente, a vida te encaminha para seu lado supérfluo, que acontecem muitas vezes por instantes e momentos que podem durar dias, meses ou até mesmo longos anos.


Supérfluo é aquilo que todos merecemos passar, viver e sentir, para poder dar o devido valor aquilo que realmente devemos nos importar, pois, "ai se sesse" e não fosse o supérfluo em nossas vidas, não compreenderiamos o valor do amor, da vida, ou dos momentos que passamos com determinadas pessoas e em determinados lugares. O que nos dá esperanças é saber que a vida se encarrega de recolocar as coisas no seu devido lugar, e até mesmo retirar o que ainda de supérfluo resiste a ficar em nossas vidas.


O ciclo da vida é mágico, impressionante como as coisas andam nas devidas direções, enquanto achamos que tudo esta desandando, a verdade é que as coisas só estão indo de encontro ao correto, ao devido, sendo assim... ao necessário. Cabe-nos então, refletir e pensar sobre o que ainda falta pra deixar que a vida nos retire ou nos reponha, viver requer cuidado, arriscar nem sempre é necessário, outras vezes, pode ter sido supérfluo.

Com a vida, aprendemos que é mais necessário aquilo que é interessante e que está além do cotidiano, do comum e da mesmice; porque o que fica pra sempre não é nada mais além disto; as coisas supérfluas, com o passar do tempo não tem mais valor, nem sequer motivo para existir... O homem precisa se reordenar sempre, mas isso não significa virar uma metamorfose ambulante do Raul Seixas, apenas buscar compreender o que cabe e o que não cabe nas nossas vidas.

"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade". (Mário Quintana)

Talita Oliveira