Pular para o conteúdo principal

Patologias do amor

O amor é uma doença incurável, um vício insaciante, quanto mais se sofre, mais ainda quer-se arder em dor, como um ser envenenado, que dispensa sua cura, pois, seus olhos estão completamente fechados para tudo que ocorre à sua volta.


É mais difícil largar do que se imagina, sequer pensar em resistir... ele arrebata nosso coração de tal forma que coloca-nos de ponta cabeça, leva-nos à noites mal dormidas seja de alegria ou tristeza... flores em dias simplórios, chances de declarações perdidas, cartões espalhados pela casa, choros inoportunos, sensações de angústia e dor, extrema felicidade e excitação, são as coisas mais bobas e infantis, os olhares mais sérios e seguros, o desejo pelo "infinito" ou a dor do adeus... como é dificil abandonar, por mais mal que chegue a nos causar, dizer não ao que mais se deseja, ao que tanto nosso coração pulsa sem sequer pedir nosso consentimento... é demais, para um ser mortal e amante, que tem sede de amar, mesmo em plena consciência do sofrer.


Custa-me os céus, mas só Deus sabe quantas vezes tive de ir ao inferno, de provar dos mais amargos gostos, as mais terriveis fraquezas, para então sentir o que ao mesmo tempo me fazia feliz. Amar, é tão inevitável quanto o sofrer, machuca e fere como o mais forte guerreiro gladiante... sei que por vezes estes sentimentos chegam a nos transformar em meras mariotes de circo, mudam toda nossa direção, retiram quase que por completa nossa razão, nosso raciocínio sob o certo e o errado, o bom e o ruim, o indigno e o valoroso.


O impacto das feridas deixadas por nossos amores e desamores são, em determinadas pessoas, muito profundas, se esse sentimento for tão importante assim em sua vida, dê todas as chances que são para você necessárias, contudo, se com o passar dos dias, dos meses ou até mesmo dos anos isso não se modificar, lembre-se que ainda existem outras dores mundo à fora, outros amores viciantes, outros venenos latentes que podem fazer você sofrer, mas que enquanto habitar em você, fará de tudo pra mostrar-lhe os céus na sua profunda verdade, e não te causará o mal em torno de seus sacrifícios.


Talita Oliveira


"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado". (Guimarães Rosa)

Comentários

  1. De fato, esse tal sentimento é inevitável, inoportuno e faz com que sejamos um misto de dores e alegrias do passado...

    ResponderExcluir
  2. O amor é uma doença incurável, um vício insaciante, quanto mais se sofre, mais ainda quer-se arder em dor (...)

    seria ótimo se pudessemos escolher quem amar né? porque o amor é um sentimento sem explicação? e interessante que nos faz um bem enorme.. e as vezes uma dor imensa.. interessante..!

    ResponderExcluir
  3. Showw de bolaaa amoree..AMEII LINDOO DEMAIS..Bjãoo

    ResponderExcluir
  4. "Amor é quando é concedido participar um pouco mais.
    Amor é a grande desilusão de tudo mais.
    Amor é finalmente a pobreza.
    Amor é não ter inclusive amor.
    É a desilusão do que se pensava que era amor.
    Amor não é prêmio por isso não envaidece."
    Clarice Lispector

    ResponderExcluir
  5. Seu amor parece ser avassalador... mas algo tão intenso não pode ser prejudicial quando a razão é deixada de lado no começo do relacionamento?

    ResponderExcluir
  6. Só sei que esse tal amor é muito bom, maravilhoso,faz com que sentimos os diversos sentimentos e sabores inigulaveis,coisas sem explicações é um sentimento forte, onde em muitas das vezes nos deixa tristes e dores,angustias e sofrimentos, mas que é bom e faz com que superamos a adversidade da vida, é uma mistura de ternura e alegria com dor e solidão, onde esse mesmo sentimento tras vida e morte ao mesmo tempo, você rir e chora, amor que mata, amor que da vida, ate porque existe varios tipos de amor, varios sentimentos e cada um é expecifico ou seja tem sua caracteristicas ex: Amor de mãe, amor de pai, amor de filhos, amor de um homem pela mulher e da mulher pelo homem e assim vai,a palavra amor é igual, mas as reações os sentimentos são diferentes.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PASSADO, PRESENTE & FUTURO

Nem TUDO o que aparentemente é bom, faz bem para você. Neste sentido, bem assim são as pessoas. Não sabemos o que o destino nos reserva, vivemos planejando, antecipando momentos, dias, meses, anos, décadas e sempre estamos a frente de nosso próprio FUTURO. Interessante é que não sabemos sequer aonde iremos chegar, apenas, o máximo que podemos ter em mente é o que DESEJAMOS, mas, muitas vezes sequer isso conseguimos materializar nas nossas vidas. Nós, eternos seres errantes, na luta contra nossa própria personalidade, na luta contra nossos próprios lobos (internos) diários, temos que enfrentar um UNIVERSO cheio de inconstância e imprevisibilidade lá fora! O mais interessante é que aquilo que desejamos HOJE, pode não ser mais o que queremos para AMANHÃ, sequer aquilo que um dia almejamos ter no passado! Como podemos compreender tamanha falta de certeza sobre nós mesmos? Ao mesmo tempo questiono: O que seria do HOMEM se não fossem seus sonhos? Sonhar, mesmo que sentindo o objetivo um po…

Dê-me MOTIVOS

Ninguém vive de promessas, o ser humano necessita de concretude, de FATOS, meios possíveis de se realizar um desejo, um sonho, ou, uma vontade. Dizem que não precisamos de muito para sermos felizes, concordo! Porém, tenho plena convicção que precisamos do "MATERIALISMO DAS PALAVRAS", das ações vistas aos olhos humanos. O ser humano anda tão desacreditado, que a cada dia que passa reinventa novas formas em busca da felicidade, esquecendo-se que ser FELIZ é algo constante, requer passar pelas turbulências diárias da vida, entretanto, ao lado de pessoas que nos dêem MOTIVOS para acreditar, amar e tocar o barco da vida.

"De que adianta falar de motivos, às vezes basta um só, às vezes nem juntando todos" (José Saramago)

Mar, amar, remar e não parar...

No desejo de sentir o que nunca senti, de enxergar o que ainda não vi, de sonhar algo novo e acreditar mais uma vez, porque um dia deixei de acreditar, de não querer mais amar, de achar que nunca amei, de cansar de saber tudo o que sei. 
Tenho visto, vivido e sentido o ser humano fugindo de suas verdadeiras responsabilidades sentimentais, quando sofre, penaliza-se, quando sente-se feliz, responsabiliza a outrem. Então me questiono.: como pode um ser humano dotado de tanta autonomia depender tanto do outro, não enxergar seus próprios valores e principalmente, desacreditar no amanhã? 
Sinto-me exausta de embarcações estranhas, cansada do novo que não trás novidades, de meias pessoas e meias verdades, por isso sei, não tem sido fácil pra você, diversas vezes virar a página, rescrever diversas histórias, viver tempos turbulentos, tempos calmos, tempos em que o tempo não importava, tempos em que voltar ao tempo necessitara, de chegar o momento, de esquecer o sofrimento, ou mais …