Pular para o conteúdo principal

Os processos da maturação

           A definição da palavra "maturidade" está intrinsecamente ligada à noção de responsabilidade, logo, ser maduro significa primordialmente assumir a posição de responsabilidade por tudo aquilo que nos acontece em nosso ciclo da vida.

          Diante disto, compreende-se que tal conceituação é diferente da ação de assumir a culpa por algo, ou seja, se existe um compromisso importante e por algum motivo será n...ecessario se ausentar, mesmo são sendo sua culpa, ainda assim, você é responsável por sua ausência, deste modo, a relação e definição de maturidade neste caso está vinculada a maneira em que você irá se posicionar frente à ausência de tal compromisso.

          Neste sentido, pesquisas revelam que existem outros aspectos da maturidade, que partem para além, relevando ainda a apresentação de dois graus que podem ser analisados frente aos acontecimentos: A maturidade como desenvolvimento e a maturidade de momento.

          A maturidade como "desenvolvimento" é compreendida como a maturidade que é alcançada e não mais perdida pelo homem ao longo de sua vida, são reflexões e conclusões e ações maturamente analisadas sobre determinados acontecimentos.

          Por outro lado, a maturidade como "momento", faz parte das diversas situações em que todos nós agimos de forma adolescente ou até mesmo infantil, mesmo que, em um nível, ainda tenhamos uma maturidade desenvolvida e adquirida, por outro lado, flutuamos entre estados de ações infantis, considerando assim que mesmo em fase adulta, todos os homens ainda que maduros e responsáveis podem agir de forma infantil e adolescente, de modo a não considerar as conseqüências de seus atos.


"A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura." (Lya Luft)


Talita Oliveira

Comentários

  1. A maturidade, a danada de maturidade, ela tem a chave que abre nosso coração em dois lados, um lado infantil, doce, amável o outro lado é o lado adulto, frio, maldoso, que conhece e passa a conhecer a deslealdade, a mentira, a traição, a fuga dos amigos, o esquecimento, a desilusão.
    Com a chegada da idade, não temos opção, a maturidade vem a reboque, com ela vem também outra alegrias e muito mais tristezas, esta que na infância e na adolescência não conhecíamos como era boa, você deve estar pensando... A pracinha, os namoricos, as brincadeiras, os passeios com os pais, os paquerinhas. Hoje posso dizer, que até aqui maturidade, o que me mostrastes te digo, quero minha felicidade de volta.
    Não pretendo mais te conhece maturidade, me enganou, pois todos nos pensamos quando bem jovens quero ter maturidade emocional, quero ter maturidade financeira, quero ter maturidade profissional. Bem lhe digo nova amiga Talita, quando alcançamos todas as maturidades, chegamos à conclusão que foi um péssimo negócio.
    Prefiro o frescor, a infância, a magia da adolescência, o sabor do primeiro beijo, o tremor do primeiro abraço, sentir o suor da primeira vez que andei de mãos dadas com a namoradinha, troco todas as maturidades pela “jovialidade”.
    A única maturidade boa é a maturidade de um bom vinho. Só.
    Parabéns Talita, gosto do seu blog. Um forte abraço.
    Fábio.

    ResponderExcluir
  2. Extremamente linda sua percepção... digo mais, diante de tanta tortura psicologica, que oprime cada ato livre, tornamos seres cada vez mais presos a essa liberdade de viver a jovialidade... O mundo mudou tanto, quase não se sente mais o prazer de ser criança/JOVIAL... diferente de ser IMATURO. Parabens a voce Fábio, e obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Ps: a mim... é preferível viver, apenas viver... independente do objetivo que eu pretenda na vida, respeitar opinioes, discordar, ser feliz, ser triste... defender, acusar... TENTAR compreender que independente de qualquer coisa, saber que refletir sobre todos os meus atos me tonarão SEMPRE uma pessoa melhor, capaz de analisar e criticar possibilitam à mim, o prazer de poder saber e distinguir o outro de mim.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PASSADO, PRESENTE & FUTURO

Nem TUDO o que aparentemente é bom, faz bem para você. Neste sentido, bem assim são as pessoas. Não sabemos o que o destino nos reserva, vivemos planejando, antecipando momentos, dias, meses, anos, décadas e sempre estamos a frente de nosso próprio FUTURO. Interessante é que não sabemos sequer aonde iremos chegar, apenas, o máximo que podemos ter em mente é o que DESEJAMOS, mas, muitas vezes sequer isso conseguimos materializar nas nossas vidas. Nós, eternos seres errantes, na luta contra nossa própria personalidade, na luta contra nossos próprios lobos (internos) diários, temos que enfrentar um UNIVERSO cheio de inconstância e imprevisibilidade lá fora! O mais interessante é que aquilo que desejamos HOJE, pode não ser mais o que queremos para AMANHÃ, sequer aquilo que um dia almejamos ter no passado! Como podemos compreender tamanha falta de certeza sobre nós mesmos? Ao mesmo tempo questiono: O que seria do HOMEM se não fossem seus sonhos? Sonhar, mesmo que sentindo o objetivo um po…

DESEJOS HUMANOS

O homem necessita da obtenção do sentimento de pertencimento social, saber compreender que de FATO suas ações tem grande impacto e notoriedade para o tão almejado alcance da transformação social, propiciando a mudança do status quo. Ser humano é poder reinventar-se a cada dia, mesmo diante dos impactos pessoais, políticos ou sociais que o MUNDO vivencia cotidianamente, diante disto, garantir direitos parte não somente da obrigação Estatal, mas, dos, "pequenos" munícipes, que possuem poder de VOZ que jamais nenhum passado histórico opressor, como a DITADURA MILITAR poderá calar a força de cada um. Questiono-me o que é a vida, senão a luta pela mesma, pela sobrevivência, por permanecer ativo e forte diante de tantas AUSÊNCIAS, estejam elas baseadas em qualquer aspecto. Enquanto cada um faz a sua parte, o mundo vai transformando naquilo que mais desejamos, um lugar adequado para se viver, ou, pelo menos, passível de se habitar para a sobrevivência social. Chega um determinado …

Mar, amar, remar e não parar...

No desejo de sentir o que nunca senti, de enxergar o que ainda não vi, de sonhar algo novo e acreditar mais uma vez, porque um dia deixei de acreditar, de não querer mais amar, de achar que nunca amei, de cansar de saber tudo o que sei. 
Tenho visto, vivido e sentido o ser humano fugindo de suas verdadeiras responsabilidades sentimentais, quando sofre, penaliza-se, quando sente-se feliz, responsabiliza a outrem. Então me questiono.: como pode um ser humano dotado de tanta autonomia depender tanto do outro, não enxergar seus próprios valores e principalmente, desacreditar no amanhã? 
Sinto-me exausta de embarcações estranhas, cansada do novo que não trás novidades, de meias pessoas e meias verdades, por isso sei, não tem sido fácil pra você, diversas vezes virar a página, rescrever diversas histórias, viver tempos turbulentos, tempos calmos, tempos em que o tempo não importava, tempos em que voltar ao tempo necessitara, de chegar o momento, de esquecer o sofrimento, ou mais …